Julho 26, 2021, 19:19:04Membro Mais Recente: Jonas Campos
R4 simracing » R4 » Competições Reais » Pilotos R4 » www.projectokarting.blogspot.com
Páginas: [1]
  Imprimir  
Autor Tópico: www.projectokarting.blogspot.com  (Lida 2602 vezes)
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
Sérgio Sousa
Newbie
*
Offline Offline
Mensagens: 37

« em: Maio 05, 2009, 19:42:36 »

Rotax Max Challenge I

Para a maioria o nome Sérgio Sousa é desconhecido, esta é a primeira das muitas crónicas que vou fazer ao longo deste ano desportivo.
O fim-de-semana de 18 e 19 de Abril representou o meu regresso aos karts, quebrando um jejum de mais de dois anos sem competir.
O desespero estava prestes a terminar, após dois anos de trabalho árduo, para encontrar verbas para correr, que finalmente deram frutos. Embora só apenas uns dias antes da prova tivesse a confirmação da minha participação, não deitei foguetes antes da “festa”, depois de tudo o que já passei, só quando me sentasse no kart é que podia mesmo acreditar que tudo era realidade.

Sexta-feira – 17/04/2009
Acordei de madrugada, esperei que o meu pai me viesse buscar, e partimos para Viana do Castelo. Lá fomos nós desde terras algarvias rumo ao Minho, chegamos a Viana do Castelo por volta da hora de almoço, de seguida chegou a minha equipa, a RS/Metalogic. Descarregamos o material e começamos a montar tudo.
Para esta corrida ia utilizar um chassis emprestado, um Tony Kart de 2007, o modelo Racer EVS, obrigado Pedro, que teve de ser re-feito e adaptado aos regulamentos Rotax. Logo de inicio sabia que era o único a correr sem travões à frente, uma desvantagem que tentei não dar muita importância. Entretanto os nervos começavam a apertar um bocado, devido ao tempo que estive parado, e embora tenha quinze anos ia competir na categoria Max (sénior).
Um pouco antes das cinco da tarde iniciamos a rodagem do motor, após a rodagem, ainda tivemos tempo para uma sessão de voltas lançadas. Voltamos a dar uma reviravolta ao chassis, para acertar certos pormenores e rever a minha posição de condução.

Sábado – 18/04/2009
Parti para a primeira sessão determinado a fazer os melhores tempos possíveis, e a melhorar o comportamento do chassis, pois ainda estávamos no início nesse capítulo. Apanhei “boleia” do Gonçalo Gaivão, estava à espera de perder o contacto com ele em pouco tempo mas a verdade é que me estava a aproximar mais a cada volta, chegamos a trocar de posições algumas vezes. Quando saí da pista e perguntei os meus tempos estava com esperança de já estar a rodar no segundo 45 baixo, mas quando me disseram 44´9, não acreditei, até perceber que era mesmo verdade e explodir de felicidade.
Embora faltassem alguns quilos, para ter o peso mínimo da categoria, não estava à espera de depois de quase três anos sem andar de kart, sem treinar antes, com pouco mais de meia hora nele, e sem travões à frente, estar a desenvolver este andamento. Só pude voltar à pista na sessão antes do almoço, porque tivemos que fazer muitas alterações no kart. Apesar de ter colocado 14 quilos mais, comecei logo a rodar no segundo 45 baixo e a descer progressivamente.
A seguir ao almoço estava determinado a baixar o tempo da manhã, e embora o Sr. Raul, o Nuno e o meu pai me dissessem para ter calma, porque o que estava a fazer já era muito bom, eu disse-lhes que quando entro em algo é para ganhar, embora saiba que este ano vou estar de fora das lutas pelos primeiros lugares, mas não é por isso que não continuo a tentar fazer melhor. E baixei mesmo, mas ainda não conseguíamos chegar a um acerto de chassis perfeito, estávamos a perder décimas preciosas, experimentamos tudo na busca de melhorar o seu comportamento.
Embora alguns me dessem os parabéns pelos tempos feitos, eu ainda não estava 100% confiante com o comportamento do kart, e estivemos até perto das nove da noite à procura de soluções, até nos “mandarem” sair do kartódromo.

Domingo – 19/04/2009
Chegamos cedo ao kartódromo para ainda fazer algumas alterações no kart, mas fiquei de fora nos treinos livre devido a apenas ter um conjunto de jantes. De seguida vieram os Treinos Cronometrados, o meu melhor tempo foi 44.679, que me deu o 17º lugar da grelha de partida. Por um lado estava contente, há uns dias não me imaginava nesta situação numa grelha com quase trinta pilotos, e por outro sabia que tínhamos feito um pequeno erro na afinação do motor que nos fez perder duas a três décimas.
Em seguida realizou-se a Manga de Qualificação, estava motivado para recuperar posições e subir na tabela classificativa. Chegamos compactos à travagem para a primeira curva, fui abalroado por outro concorrente e saí disparado para a gravilha. Pus o kart a funcionar outra vez mas ele estava a vibrar muito e uns metros à frente saltou a roda traseira esquerda. Só depois de sair do kart é que reparei nos estragos, a traseira estava desfeita, uma das rodas traseiras arrancada, o eixo empenado, a cremalheira partida, entre outros estragos.
Foi um contra relógio para montarmos de novo o kart para a Pré-Final e mesmo com a pré-grelha a fechar conseguimos ter tudo pronto a tempo. Parti-a da última fila da grelha, tendo como objectivo “passar” na primeira curva sem “azares” e depois impor um ritmo forte para recuperar posições. Ambos foram concretizados, recuperei seis posições, terminei em 19º e devo confessar que nunca me diverti tanto numa corrida de kart como nesta, onde tive várias lutas, tendo mesmo cruzado a linha de meta lado a lado com o Pedro Félix.
Para a final queria entrar no top 15, mas outra vez a primeira curva não gostou muito de mim, fui outra vez apanhado na carambola partindo um dos parafusos da jante dianteira esquerda, furando o pneu. Ainda tentei prosseguir mas após três voltas tive de abandonar. Por dentro do capacete estava desfeito em lágrimas. Por um lado se me dissessem há uns dias que ia conseguir estar ao nível que estive eu não acreditava, mas por outro lado estava desiludido, porque sabia que podia ter conseguido um bom resultado.

Mesmo com os problemas que tive, senti que não tinha defraudado os que me apoiaram, e que tinha mostrado capacidade e rapidez para ambicionar melhores classificações.
No fim de tudo o que passei nos últimos anos para poder concretizar o meu sonho valeu a pena e passava por tudo outra vez se fosse preciso.
Tenho de agradecer a todos aqueles que me apoiaram e acreditaram em mim em especial à minha família, à RS/Metalogic e à Mir Portugal.

Visitem o meu site: www.projectokarting.blogspot.com
Registado

projectokarting.blogspot.com
Páginas: [1]
  Imprimir  
 
Ir para: